quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Mais uma pérola do o ex-prefeito


Acabei de ler no portal Acessa.com uma matéria com o ex-prefeito Tarcísio Delgado, na qual ele afirma que o Estado de Minas Geraisestá “quebrado” falido para ser mais claro. Não é o que diz a Standard & Poor’s que no mês de julho atribuiu o rating AAA na escala nacional brasileira para Minas Gerais, nota que configura grau de investimento, segundo a escala da agência. A Standard & Poor’s afirmou que a qualidade de crédito de Minas Gerais reflete uma estrutura econômica forte e bem diversificada.
A agência estima que o PIB do Estado corresponda a 9% do total brasileiro. As perspectivas macroeconômicas favoráveis para o país continuarão dando suporte ao desenvolvimento econômico do Estado no médio prazo. Em seu relatório, a agência de classificação de risco avaliou que a carga de endividamento de Minas Gerais tem declinado gradualmente pela continuidade de orçamentos equilibrados ao longo de vários anos.
O relatório também apontou que Minas Gerais tem pouca dependência dos recursos da União para suas receitas, o que traz flexibilidade para lidar com seus próprios desafios fiscais. Segundo a agência, os investimentos de Minas Gerais são maiores que de seus pares nacionais. O Estado vem reportando despesas de capital que ultrapassam 11% das despesas operacionais, superiores às do Rio de Janeiro e de São Paulo, nos últimos quatro anos, e devem se manter em níveis similares em 2012 e 2013, afirmou a agência. Acredito que o ex-prefeito Tarcísio Delgado não tem acompanhado o noticiário econômico dos últimos meses. Como eu escrevi em um recente artigo publicado no meu blog, isso é pensamento de “Sinhô” de cidadezinha do interior que não aceita ser contrariado em seus interesses.

2 comentários:

Lilian disse...

Sabe o que tenho percebido nesse período de campanha eleitoral? Uma tendência absurda de lançar informações fragmentadas, descontextualizadas dos envolvidos no processo quer diretamente ou não (militantes). Será que ainda não se deram conta da evolução, que no "mundo digital" as informações são facilmente adquiridas, e por sua vez desmentidas? Particularmente não entendo e não encontro outra explicação para isto que não seja "a sede de poder a todo custo". Espero estar enganada, ser so um equívoco meu!

Rogério de Moraes disse...

Quando falou a respeito de estar quebrada, ele quis dizer a respeito do que ele conhece em Minas: Torreões e adjacências e é claro a família dele. Sim, isto mesmo aquela cambada que se não for pela prefeitura de Juiz de Fora ou pelo Congresso (onde o primogênito ainda nos rouba mensalmente o sustento da gentalha de Torreões) passa fome. Embora existam comentários que o Coronel de Torreões, tenha amealhado uma verdadeira fortuna por baixo dos panos (bem maior que a do bejane - só que é esperto - continua andando com o paletó puído pra fingir que é duro) na vida pública. Nada de estranhar já que o Sapão Roncador sempre viveu pendurado no poder político. A renovação da nossa cidade urge, senão pela necessidade natural da mudança, pra que possamos escorraçar daqui velhos paradigmas, coronéis, bandidos, canalhas e afins, que direta ou indiretamente tanto colaboraram para estagnação financeira e política, que nos tiraram do 8º lugar da economia nacional (1979/80} - para a vexaminosa 61º lugar hoje. Tem algo de podre no Reino da Dinamarca... que ótimo!!! por que Juiz de Fora também, e só falta cair de maduro.