quarta-feira, 30 de junho de 2010

10° Almoço Empresarial será realizado no Constantino Hotel



A Associação Comercial e Empresarial de Juiz de Fora (ACEJF) promove, nesta terça-feira, 6 de julho, a 10ª edição do tradicional Almoço Empresarial da ACEJF. O almoço, que desde março deste ano é itinerante, ocorre desta vez no Constantino Hotel, na Rua Santo Antônio, 765.
Assim como em todas as edições anteriores, o Almoço Empresarial ocorre com uma atmosfera informal, com o objetivo de criar um ambiente de oportunidade de negócios e relacionamentos entre os empresários da região. Para este Almoço Empresarial, o presidente da ACEJF, Aloísio Vasconcelos, promete novidades para comemorar o sucesso do evento.
O Almoço Empresarial da ACEJF já foi realizado na sede histórica da ACEJF, no Centro Industrial de Juiz de Fora, Victory Suítes, Privilége e na Estação São Pedro. Assim como nas últimas edições, o Almoço Empresarial da ACEJ contará com degustação de chopp do Mr. Tugas.

Nova empresa em JF


O WXC Banco de Negócios em associação com a Apoio Investimentos, acaba de criar a Apoio Educacional, uma unidade de negócio voltada exclusivamente para quem deseja aprender a investir na Bolsa de Valores com segurança e informação. Através de um método didático, simples e fácil, nossos professores apresentam ao investidor iniciante os principais conceitos sobre o mercado financeiro.
Entenda tudo sobre o mercado financeiro com exclusividade e muito mais comodidade! Ações, Home Broker, Mercado de Opções, a termo e Futuro, Estratégias de Investimentos.

Cursos: Turma 01: 20 e 21 de julho das 19: às 22:40

Turma 02: 24 e 25 de agosto das 19:00 às 22:40

Local: Apoio investimentos (Av. Barão do Rio Branco 2817 sala 1802 – Centro Juiz de Fora – MG – Informações: 32-3218-6200

Nós, os 5%

Um amigo me disse ontem que a Dilma já está eleita.

Respondi:

Quem morre de véspera é Peru. E quem ganha campeonato de véspera é argentino, rsrsrsr...rsrsrsr.....

Nós, os 5%, tiraremos este 5% de diferença (se é que existe).

Serra vai ser nosso próximo presidente.

Somos melhores, venceremos.

terça-feira, 29 de junho de 2010

SUPER GAFE

Anúncio do Extra
“A I qembu le sizwe sai do Mundial. Não do coração da gente.

Na África, no idioma Zulu, I qembu le sizwe é SELEÇÃO.
Valeu, Brasil. Nos vemos em 2014.”

Eis o texto que saiu no anúncio do hipermercado Extra, publicado na página D11 do caderno especial Copa 2010 da edição de hoje (dia 29), da Folha de S.Paulo. Nele, o supermercado, dando como certa a derrota da seleção brasileira pelo Chile, no jogo de ontem (dia 28), tenta consolar o time, apostando suas fichas para a conquista do hexa só na Copa de 2014.

O “problema” é que a seleção de Dunga continua no páreo, como todo mundo sabe, tendo pela frente a Holanda, em partida mata-mata, válida por uma vaga nas semifinais, nesta sexta-feira (dia 2), às 11h.

Em comunicado oficial do grupo Pão de Açúcar, proprietário do Extra, explica-se que a empresa preparou dois anúncios (um paro caso da vitória e outro para o da derrota do Brasil diante do Chile), mas, na correria do fechamento, o pessoal da Folha teria optado pelo errado.

O assunto está sendo muito comentado no Twitter, como sendo uma grande gafe da empresa, que é um dos patrocinadores oficiais da Copa do Mundo. Xiiii
, sinto no ar cheiro de cabeças rolando...

domingo, 27 de junho de 2010

FIB - Felicidade Interna Bruta para Juiz de Fora

A felicidade como objetivo

Imagine se entre as obrigações básicas do governo (garantir acesso à saúde, educação, trabalho e segurança) estivesse listada também o acesso à felicidade. Parece algo distante, mas isso é realidade no Butão, um reino (Monarquia que muitos dizem ser um regime decadente e utrapassado) que preferiu ir além do PIB — índice que mede a quantidade de riqueza produzida por determinada nação, sem, no entanto, considerar as condições humanas de sua produção — e adotou a FIB (Felicidade Interna Bruta). É um índice que combina vários indicadores que embasam as decisões políticas do país. Essas políticas, por sua vez, estão direcionadas principalmente para a felicidade da população. São nove os indicadores que compõem a FIB: bom padrão de vida econômica, boa governança, educação de qualidade, boa saúde, vitalidade comunitária, proteção e conservação ambiental, acesso à cultura, gestão equilibrada de tempo e bem-estar psicológico. A FIB vem se tornado referência em diversos países do mundo e sua adaptabilidade no ocidente tem demonstrado resultados promissores, ainda que tímidos. Está aí um projeto ótimo para a administração municipal copiar e adaptar para Juiz de Fora. Imagine um índice para medir a "felicidade do juizforano", seria um ótimo termômetro.

sábado, 26 de junho de 2010

´Dia sem Globo´ fracassa


A campanha que convocou internautas a evitar a assistir à partida entre Brasil e Portugal pela Rede Globo, ontem, sexta-feira (25) fracassou. Dados apontam que a emissora registrou 44 pontos de audiência durante o jogo na Grande São Paulo, e 46 no Rio de Janeiro.A campanha "dia sem Globo" foi lançada no início da semana após a polêmica entrevista de Dunga, na qual o técnico se desentendeu com um repórter da emissora. No mesmo dia, o jornalista Tadeu Schmidt leu uma nota, em tom editorial, na qual reprovava o comportamento do treinador. O boicote seria, portanto, uma espécie de "defesa" do técnico contra a Globo. Lembrando que "A opção de 'com ou sem' é diária. Na verdade, a cada minuto, o telespectador exerce livremente o seu direito de escolha. E manteve a sua preferência de estar com a Globo.

sexta-feira, 25 de junho de 2010

O BLOG INDICA: A JOVEM RAINHA VITÓRIA


Estréia hoje no Cine Alameda 2, o filme A Jovem Rainha Vitória. Com a morte prematura de seu tio, o Rei Guilherme IV, a Princesa Vitória assumiu o trono da Inglaterra aos 18 anos. Tornada rainha, a garota viu-se no centro de conspirações e jogos de poder - e também alvo de pretendentes à sua mão. A Jovem Rainha Vitória (Young Victoria, 2009) trata justamente desse período de transição, em que os olhares da regente, aqui vivida por Emily Blunt, ficaram divididos entre seu primo, Albert de Saxe-Coburg (Rupert Friend), e o político Lorde Melbourne (Paul Bettany). A trama mostra os erros e acertos de Vitória em seus primeiros meses no cargo, incluindo uma bizarra crise constitucional gerada pela escolha de camareiras, mas o faz como escancarada desculpa para o real interesse da produção, o romance.
O reinado de Vitória foi o mais longo, até à data, da história do Reino Unido e ficou conhecido como a Era Vitoriana. Este período foi marcado pela revolução Industrial e por grandes mudanças a nível económico, político, cultural e social.
O filme de Jean-Marc Vallée (C.R.A.Z.Y.), com roteiro de Julian Fellowes (Feira das Vaidades), flerta com ideias que parecem arrojadas, como a de um amor igualitário (Vitória já era rainha e poderosa o suficiente, mas viu na troca de ideias com Albert o futuro de seu reinado).

Alameda 2: (de hoje a domingo): às 21h20. (Shopping Alameda - Juiz de Fora)

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Rico sem esforço

Não é apenas o colossal contingente formado por 12 milhões de famílias brasileiras beneficiadas pelo Bolsa-Família que quer a continuidade do governo Lula, através de Dilma. Outras 20 mil famílias que abiscoitam cerca de 70% dos juros da dívida pública, sem nenhum esforço, também não querem passar sem essa generosidade governamental. Este ano, os juros podem atingir R$ 200 bilhões e R$ 140 bilhões vão para essas privilegiadas famílias de banqueiros, investidores similares, segundo estudos da Unicamp. É desse bloco que floresce a nova safra de milionários, hoje estimados em 143 mil brasileiros. Para o candidato José Serra, esse é um dos “três ou quatro recordes de que eu me envergonho”. Ou seja: o Brasil é o país do mundo onde mais se ganha dinheiro sem precisar trabalhar, emprestando-se ao governo. E é para pagar essa farra que os impostos aumentam, as taxas de juros são estratosféricas e os investimentos são mínimos. Só que denunciar essa calamidade parece não estar proporcionando intenções de votos nas pesquisas.

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Realeza


A princesa Victoria posa ao lado do marido, príncipe Daniel, para a Hola! Brasil desta semana (Foto: Divulgação/Hola! Brasil)

Além dos detalhes da festa de casamento da princesa Victoria, da Suécia, a Hola! Brasil traz em sua edição desta quarta-feira (23) uma matéria sobre as joias usadas pela realeza. Os mesmos camafeus da coroa da noiva, por exemplo, já enfeitaram a cabeça de outras nobres, como a da imperatriz Josephine, mulher de Napoleão Bonaparte.

terça-feira, 22 de junho de 2010

Sala de aula

GP Investimentos, acionista da Universidade Estádio de Sá, prepara seu segundo tiro no setor. Negocia a compra de uma participação na Universo, instituição de ensino controlada pelo senador Wellington Salgado.

sábado, 19 de junho de 2010

Presente para Saramago

Depois de alguns e-mails recebidos, referentes ao post abaixo, sou obrigado a presentear os admiradores de José Saramago com a tirada monumental do jovem Antero de Quental para Castilho, o então velho poeta e intendente das letras portuguesas:

“Levanto-me quando os cabelos brancos de V. Exa. passam diante de mim. Mas o travesso cérebro que está debaixo e as garridas e pequeninas coisas que saem dele confesso, não me merecem nem admiração nem respeito, nem ainda estima. A futilidade num velho desgosta-me tanto como a gravidade numa criança. V.Exa. precisa menos cinquenta anos de idade, ou então mais cinquenta de reflexão. É por estes motivos todos que lamento do fundo da alma não me poder confessar, como desejava, de V.Exa. nem admirador nem respeitador”

Já vai tarde Saramago !!!


Ontem conversando com um amigo, ele me disse: “ O escritor José Saramago morreu!”

Respondi de bate-pronto: “Morreu? Antes ele do que eu!” “ A Humanidade agradece, um comunista a menos na Terra”.


Nunca tinha lido um livro de José Saramago, mas depois que li O Evangelho Segundo Jesus Cristo, desisti de ler o restante de sua obra, comunista e ateu confesso, ele resolveu elaborar uma delirante vida de Cristo, na perspectiva da sua ideologia política. Saramago não deveria ter a ousadia de imiscuir-se em assuntos de natureza religiosa.
Morto, José Saramago foi banhar-se na banheira transbordante de sangue onde estão seus grandes mestres Hitler, Stálin, Mao, Pol Pot e brevemente Fidel Castro também. Saramago não acreditava em Deus, nem em Cristo, nem nos Homens, taí um animal que não nos fará falta. Não lamento a sua morte, apenas tenho pena de alguém que se deixou cegar pelo ódio pela vida humana. Gostaria de dizer um “que Deus o tenha”, porém sei que não é bem com Deus que ele está.

sexta-feira, 18 de junho de 2010

André Esteves vai comprar 20% do Bretas

Para escapar do assédio do Pão de Açucar, Walmart e do Carrefour, a rede de supermercados Bretas, a maior de Minas Gerais, vai vender 20% de seu capital para o BTG Pactual, do bilionário André Esteves.O BTG quer usar a rede mineira para a venda de produtos financeiros e para a instalação de drogarias de rede Farmais, que comprou há poucos meses.

quinta-feira, 17 de junho de 2010

O que os jornais de JF não noticiaram

O deputado federal Júlio Delgado caiu feito patinho numa armadilha preparada pela produção do programa CQC, da Rede Bandeirante, na última segunda-feira, 14, para demonstrar como há parlamentar otário e irresponsável no Congresso Nacional.
Uma pessoa apresentou-se a Delgado como “assessora” de um certo deputado
de nome falso (Chico de Tal), e pediu-lhe que assinasse uma petição com uma emenda para se tornar lei, sob uma justificativa qualquer.
Sem conferir o conteúdo, Delgado lançou lá o seu jamegão, respondeu com um simpático sorriso o agradecimento da “assessora”, e seguiu em frente pelos corredores do Congresso, certamente com a consciência de haver contribuído com mais um ato visando corrigir um problema social, ou coisa que o valha.
Mais à frente, uma participante da equipe do CQC se apresentou a ele, microfone
em punho, e revelou a tramóia. Ao saber que assinara um documento esdrúxulo, que propunha que na cesta básica fosse incluído um litro de cachaça, um sorriso amarelo aflorou-se no semblante do filho do ex-prefeito Tarcísio Delgado. Ele tentou desfazer o “mal-entendido” argumentando que da mesma forma que assina pode também retirar sua assinatura de requerimentos.
Não foi só ele – outros três ou quatro deputados também caíram na armadilha, que expôs ao ridículo valorosos representantes do povo na Câmara dos Deputados, em Brasília.
E ao final do quadro, a platéia e os membros da mesa do CQC, comandada por Marcelo Tass, explodiram em uma só gargalhada em meio a um monte de piadinhas.


Em tempo:
o CQC vai ar às segundas-feiras, às 22h30, no canal 7, e é reprisado aos sábados às 22h. Fica a dica para quem quiser conferir, no p´rtoximo sábado, a galhofa

quarta-feira, 16 de junho de 2010

Muito salgado

Um comprador anônimo concordou em pagar US$ 2,6 milhões para ter a oportunidade de almoçar com o célebre investidor bilionário Warren Buffett. O preço é cerca de 24% maior que o recorde anterior, estabelecido em 2008, quando um almoço com o investidor Zhao Danyang, de Hong Kong, saiu por US$ 2,1 milhão. O vencedor e até sete amigos vão jantar com a terceira pessoa mais rica do mundo na churrascaria Smith & Wollensky, em Manhattan. A renda obtida com o leilão irá para a Fundação Glide, em São Francisco.

segunda-feira, 14 de junho de 2010

Twitter William Xavier


Estou também no Twitter: http://twitter.com/WilliamWXC

O novo plano da Ferrous para Juiz de Fora

Será de aços longos, especialmente tarugos (barras para laminação), e não mais de placas, a usina que a Ferrous Resources do Brasil projeta construir em Juiz de Fora em parceria com um grupo siderúrgico ainda em fase de escolha. O mercado visado pela subsidiária da Ferrous Internacional, empresa controlada por fundos de investimentos estrangeiros, também mudou: de placas destinada ao exterior para vergalhões e outros produtos destinados ao mercado interno, na esteira do crescimento da construção civil. Na última sexta-feira, executivos da Ferrous estiveram em Juiz de Fora decidindo sobre a escolha do terreno para a siderúrgica e discutindo detalhes com a prefeitura.
Segundo o prefeito Custódio Mattos, os estudos feitos pela empresa mostraram que a opção por aços longos aumentará a rentabilidade do projeto. A usina da Ferrous é vista como um possível coroamento da reversão do esvaziamento econômico que Juiz de Fora sofre há anos. A reversão começou em novembro, quando o governo mineiro decidiu reduzir o ICMS para novas empresas que se instalassem na região, igualando benefícios concedidos a cidades limítrofes do Rio de Janeiro.

O projeto da Ferrous, em Minas Gerais, incluindo a exploração das minas o mineroduto e a unidade a ser construida em Juiz de Fora, é de R$ 18 bilhões para operação total até 2016.

domingo, 13 de junho de 2010

Hélio Coista caindo, Anastasia subindo

A mais recente pesquisa do Vox Populi encomendada pelo PSDB mostra Hélio Costa com 35% e Antonio Anastasia com 24%. Em comparação com as últimas, a curva é a seguinte: Costa vem caindo e Anastasia subindo.Cerca de metade dos prefeitos do PMDB em Minas Gerais fará, na prática, campanha para Antonio Anastasia.


sábado, 12 de junho de 2010

DIRETO AO PONTO


SERRA VAI AO PONTO: A DEFESA DA DEMOCRACIA, DO ESTADO DE DIREITO, DA LIBERDADE DE IMPRENSA E CONTRA O ESTADO APARELHADO E POLICIAL

O PSDB lançou oficialmente a candidatura de José Serra à Presidência da República, na convenção realizada em Salvador. Serra fez um discurso bastante crítico ao governo Lula, especialmente nos temas que dizem respeito à democracia e ao estado de direito. Discursos dessa natureza são pensados com alguma antecedência, e o do candidato tucano foi escrito certamente antes de saber a manchete da Folha neste sábado: ela deixa claro que o dossiê armado pela canalha dos novos aloprados atingia também Eduardo Jorge Caldas Pereira, vice-presidente do PSDB . E, como de hábito, recorrendo a ilegalidades e à máquina do estado, tornada máquina policial, para transformar inocentes em culpados, tentando fazer com que o jogo político seja decidido nas esferas do submundo.

Abaixo, uma seleção dos temas abordados por Serra, com trechos do discurso:

DEMOCRACIA
Acredito na democracia, e isso não é uma crença de ocasião. Muitos políticos ou partidos que se apresentam como democratas desdenham a democracia nas suas ações diárias. Mas, ao contrário de adversários políticos, para mim, o compromisso com a democracia não é tático, não é instrumental. É um valor permanente. Inegociável.

ESTADO DE DIREITO
Não é com o menosprezo ao Estado de Direito e às liberdades que vamos obter mais justiça social duradoura. Não há justiça sem democracia, assim como não há democracia sem justiça.

LIBERDADE DE IMPRENSA
Acredito na liberdade de imprensa, que não deve ser intimidada, pressionada pelo governo, ou patrulhada por partidos e movimentos organizados que só representam a si próprios, financiados pelo aparelho estatal. Não aceito patrulha de idéias - nem azul nem vermelha. A sociedade é multicolorida, multifacetada, plural. E assim deve ser.

ORGANIZAÇÕES PELEGAS
Acredito na liberdade de organização social, que trabalhadores e setores da sociedade se agrupem para defender interesses legítimos, não para que suas entidades sirvam como correia de transmissão de esquemas de Poder. Organizações pelegas e sustentadas com dinheiro público devem ser vistas como de fato são: anomalias.

UM PAÍS SEM LUIZ 14
Acredito que o Estado deve subordinar-se à sociedade, e não ao governante da hora, ou a um partido. O tempo dos chefes de governo que acreditavam personificar o Estado ficou pra trás há mais de 300 anos. Luis 14 achava que o estado era ele. Nas democracias e no Brasil, não há lugar para “Luíses” assim.

INTIMIDAÇÃO DA OPOSIÇÃO
Acredito que a oposição deve ser considerada como competidora, adversária, e não como inimiga da pátria. E, num regime democrático, jamais deve ser intimidada e sofrer tentativa de aniquilação pelo uso maciço do aparelho e das finanças do Estado.

PATRIOTISMO DEMOCRÁTICO
Acredito que a disputa partidária e eleitoral não deve sobrepor-se aos interesses do Brasil e dos brasileiros. Somos irmãos na pátria e, juntos, temos obrigação de construir um País melhor. Eu sempre agi assim. Sempre acreditei no patriotismo democrático e adotei a colaboração de quem tinha o que somar, independente da carteirinha partidária.

O BRASIL E OS DITADORES
Acredito nos direitos humanos, dentro do Brasil e no mundo. Não devemos elogiar continuamente ditadores em todos os cantos do planeta só porque são aliados eventuais do partido de governo. Não concordo com a repressão violenta das idéias, a tortura, o encarceramento por ideologia, o esmagamento de quem pensa diferente.

CONGRESSO NACIONAL
Acredito no Congresso Nacional como a principal arena do debate e do entendimento político, da negociação responsável sobre as novas leis, e não como arena de mensalões, compra de votos e de silêncios.

JUSTIÇA
Acredito no valor da Justiça independente, que obedece, mas não faz, às leis e é guardiã do nosso Estado de Direito. E prezo as instituições que controlam o Poder Executivo, como os Tribunais de Contas e o Ministério Público, que nunca vão ser aprimoradas por ataques sistemáticos de governos que, na verdade, não querem ser controlados.

CORRUPÇÃO
Acredito que são os homens que corrompem o poder e não o poder aos homens. Quem justifica deslizes morais dizendo que está fazendo o mesmo que outros fizeram, ou que foi levado a isso pelas circunstâncias, deve merecer o repúdio da sociedade. São os neo-corruptos.

“NÃO TENHO PADRINHOS”
Não tenho esquemas, não tenho máquinas oficiais, não tenho patotas corporativas, não tenho padrinhos, não tenho esquadrões de militantes pagos com dinheiro público. Tenho apenas a minha história de vida, minha biografia e minhas idéias. E o apoio de vocês que me conhecem e compartilham minhas crenças.

A ORIGEM POBRE E O USO POLÍTICO DESSA CONDIÇÃO
Venho de uma família pobre. Vim de baixo. Sempre falei pouco disso, e nunca com o objetivo de legitimar meus atos ou de inflar o mérito eventual dos meus progressos pessoais ou de minhas ações como político. Eu sou o que sou. Sem disfarces e sem truques. Tenho uma cara só e uma só biografia. E é assim que eu sou, é assim que eu vou me expor ao Brasil.

“GANHEI DINHEIRO VENDENDO LARANJA E DANDO AULA DE MATEMÁTICA”
Ainda criança, na minha vizinhança, vi gente morrer sem assistência médica, vi brasileiros com deficiência jogados ao Deus dará. Passei a andar sozinho de bonde e de ônibus lotados, como sardinha em lata, desde oito ou nove anos de idade. Ganhei dinheiro, quando criança, vendendo laranja. Quando jovem, dando aula de matemática. Eu sei onde o calo aperta. Eu sei como é a vida real das famílias pobres deste país, pois sou filho de uma delas.

“NÃO CAI DE PÁRA-QUEDAS”
Não comecei ontem e não caí de pára-quedas. Apresentei-me ao povo brasileiro, fui votado, exerci cargos, me submeti ao julgamento da população, fui aprovado e votado de novo. Assim foi em cada degrau, em cada etapa da minha vida. Isso demonstra meu respeito pela vontade popular. 80 milhões de votos ao longo da vida pública - 80 milhões de vezes brasileiros me disseram sim, siga em frente que nós te apoiamos.

SEGURANÇA PÚBLICA E TRÁFICO
A maioria dos brasileiros quer Segurança para suas famílias, quer que o governo federal assuma de vez, na prática, a coordenação efetiva dos esforços nessa área, ou o Brasil não terá como ganhar a guerra contra o crime. Eu também quero isso. A maioria dos brasileiros quer se ver livre do tráfico de drogas, que fomenta o crime, destrói o futuro de jovens e de suas famílias. Quer a recuperação dos dependentes químicos. Eu também quero.

MEIO AMBIENTE
A maioria dos brasileiros quer um meio ambiente saudável, cada vez mais limpo, onde o ar que respiramos e a beleza de nossas terras e florestas sejam protegidos. Eu também quero.

TRÊS RECORDES
Temos de afastar-nos de três recordes internacionais que em nada nos ajudam a satisfazer nossas necessidades e preencher nossas esperanças: o Brasil hoje tem uma taxa de investimento governamental das menores do mundo, a maior taxa de juros reais do mundo e a maior carga tributária de todo o mundo em desenvolvimento.

COMRPOMISSO NA ECONOMIA
Na economia, meu compromisso é fazer o Brasil crescer mais e mais rapidamente. Vamos abrir um grande canteiro de obras pelo Brasil inteiro, como fizemos em São Paulo. Estradas, portos, aeroportos, trens urbanos, metrôs, as mais variadas carências na infra-estrutura serão enfrentadas sem os empecilhos das ideologias que nos impedem de dotar o Brasil das do capital social básico necessário. É a falta de infra-estrutura que cria gargalos para o crescimento futuro e ameaça acelerar a inflação no presente.

COMPROMISSO NA EDUCAÇÃO E NO BOLSA FAMÍLIA
Não vou exaurir aqui as propostas para as diferentes áreas. Já as tenho feito pelo Brasil afora. Mas faço questão de explicitar três compromissos com a Educação. O primeiro é dar prioridade à qualidade do ensino, que exige reforçar o aprendizado na sala de aula, começando por colocar dois professores por sala da primeira série do Ensino Fundamental. O segundo, é criar mais de 1 milhão de novas vagas em novas escolas técnicas, com cursos de um ano e meio de duração, de nível médio, por todo o Brasil. O terceiro é multiplicar os cursos de qualificação, mais curtos, para trabalhadores desempregados. Vejam o que fizemos em São Paulo. Vamos fazer muito mais em todos os estados do Brasil. E reforçaremos o Bolsa Família, dando uma ajuda de custo para os jovens cujas famílias dependem desse programa, para que possam se manter enquanto fazem os cursos profissionalizantes.

COMPROMISSO NA SAÚDE
Dou outro exemplo de projeto, para a Saúde: vamos ter, ao final de dois anos, em todos os Estados, 150 AMEs, Ambulatórios Médicos de Especialidades, policlínicas com capacidade realizar 27 milhões de consultas e fazer 63 milhões de exames por ano.

OTIMISMO
Nunca estive tão seguro a respeito do quê e de como fazer para que o nosso Brasil vença seus problemas. Sei o que fazer para que o nosso Brasil aumente a prosperidade econômica dos brasileiros de forma sustentada. E, importante, para que se obtenha mais progresso social para todos os que trabalham, para os desamparados e para que o nosso País assegure oportunidades aos nossos jovens.

quinta-feira, 10 de junho de 2010

Metas e Resultados - Faça como estas empresas

Click na imagem para ver ampliado

Revista Ponto de Vista, singular como você.


Há 3 anos, a revista Ponto de Vista traz em suas páginas o retrato fiel da trajetória dos bem sucedidos, seja na iniciativa pública ou privada. Ponto de Vista desfila com leveza e desenvoltura entre os, melhores representantes da sociedade de Juiz de Fora e do Brasil. Ponto de Vista é a opção certa para o empresário moderno que estuda e aplica a matemática do custo-benefício. Ponto de Vista, é disputada nas melhores lojas, nos salões de cabeleireiros, nas clínicas, no mundo fashion, nas ante-salas do poder e onde quer que haja gente ávida por informações, e que tenha uma história de garra e determinação para contar. Uma trajetória que mistura o sucesso, ousadia, superação, credibilidade e o componente charme, que Ponto de Vista tem de sobra. A força de sua marca, o conceito de qualidade que ostenta a credibilidade que transmite, a posição de liderança que ocupa, potencializa o que a de melhor em comunicação. Hoje Ponto de Vista é referencia para empresários, estudantes, políticos, profissionais liberais e toda a sociedade.
Uma revista mais completa, um veículo cada vez mais bonito e glamoroso.
A revista soube acompanhar o ritmo que a modernidade exigia.

Esta é a história da revista Ponto de Vista, que inspirou muitas outras, más que ninguém conseguiu imitar. Mas, se passar por Ponto de Vista não é fácil. Tem que estar nos lugares certos, nas horas certas, ter os parceiros certos e manter uma cumplicidade canina com os leitores. Essa essência é impossível de ser copiada.

Revista Ponto de Vista, singular como você.


Assista ao vídeo institucional da Revista Ponto de Vista
video

quarta-feira, 9 de junho de 2010

Orkut muda área de scraps


A partir da noite de hoje, o Orkut inaugura em todos os perfis uma nova funcionalidade que permitirá o envio de recados privados. Com a renovação, a equipe do Google, dona da rede social, espera que os chamados "scraps" sejam usados também para fins de conversas restritas e pessoais, sem que os usuários tenham recorrer aos velhos "depoimentos" - ou "testemunhos" - na hora de contar algo mais reservado.Com isso, junto à opção de restrição de quem pode visualizar os recados, o orkut também ganha um painel mais intuitivo que diz quais das informações podem ser vistas por outros e quem são eles.

Estas opções de privacidade já podiam ser vistas, parcialmente, quando o usuário inseria fotos no orkut desde outubro do ano passado. Agora, as configurações surgirão sempre que o usuário deixar uma nova informação na rede, a exemplo do que o Facebook, maior rede social do mundo, passou a fazer alguns meses atrás, depois da primeira leva de escândalos de privacidade.

Cielo oficializa acordo para capturar MasterCard


A Cielo (ex-Visanet) oficializou ontem a parceria com a MasterCard para capturar, processar e liquidar os cartões da bandeira a partir de 1º de julho, data em que deixa de ter contrato de exclusividade com a Visa. A Redecard, principal concorrente da Cielo, por sua vez, também se prepara para receber Visa, iniciando um novo ciclo de competição para o mercado brasileiro de cartões.
Em nota à imprensa, as duas empresas afirmam que a iniciativa dará mais opções aos clientes da MasterCard, uma vez que a rede da Cielo conta com mais de 1,7 milhão de lojistas credenciados e cobre 98% do território nacional.
Com as duas principais credenciadoras aptas a capturar qualquer bandeira, será o lojista que determinará como vai ficar a divisão do mercado. Hoje a Cielo dispõe da maior rede, enquanto a Redecard computa cerca de 1,3 milhão de estabelecimentos. O Santander, junto com a GetNet, também começa a disputar esse nicho de negócios.

segunda-feira, 7 de junho de 2010

Parabéns Cesama!!!




Gostaria de parabenizar os operários e técnicos da CESAMA pela dedicação e profissionalismo no incidente que provocou o rompimento da adutora na Avenida Rio Branco . Depois de mais de 50 horas de trabalhos ininterruptos, os operários da Cesama fecharam a cratera de oito metros de diâmetros e religaram os registros da adutora após a troca da peça de ferro fundido que quebrou, ocasionando o vazamento de mais de 30 milhões de litros de água.
Considerado o maior acidente da história da companhia, o rompimento da tubulação, além de provocar um caos no trânsito em plena véspera de feriado, deixou toda região central e a maior parte dos bairros de Juiz de Fora sem água. Parabenizo também o meu amigo, André Borges de Souza diretor-presidente da CESAMA, que acompanhou de perto os serviços durante todo o período de reparos da adutora. Parabéns meu nobre!
E gostaria de lembrar ao Mané Má Notícia, ao Ed Mentira e ao Zé Maledicência, que o rompimento da adutora poderia ter acontecido em qualquer cidade do Brasil, o que aconteceu em nossa cidade, foi uma fatalidade. Não fiquem torcendo para o governo municipal se dar mal, ao contrario, façam algo produtivo por Juiz de Fora, ao invés de sempre torcer pelo pior.

Aniversário Imperial


Foi neste final de semana que transcorreram as comemorações em torno do Aniversário Natalício do Príncipe Dom Luiz de Orleans e Bragança,Chefe da Casa Imperial do Brasil.O aniversariante não pode estar presente, pois estava doente, e foi representado pelos irmãos Principes Dom Bertrand e Dom Antonio,que receberam monarquistas de todo o Brasil que acorreram para o Rio de Janeiro, para participarem no sábado da abertura do "XXI Encontro Monárquico" que reuniu mais de 400 monarquistas,seguido no dia seguinte (domingo) da Santa Missa no Outeiro da Glória e finalizando com um almoço no Windsor Flórida Hotel.Estiveram presentes Princesa Dona Christine de Ligne Orleans e Bragança com os filhos Dom Rafael e Dona Maria Gabriela,o Abade Dom José Palmeiro Mendes,Ricardo Stambowsky e a atriz Global Daisy Lucidi,confessa monarquista entre muitos outros...E viva a Monarquia !!!

Cinco anos


O Brasil não tem porque comemorar os cinco anos do mensalão: até agora, não aconteceu nada, exceção feita às cassações de José Dirceu e Roberto Jefferson, com todos os integrantes da “organização criminosa” denunciados, na época, pelo procurador-geral da República, Antonio Fernando de Sousa, hoje aposentado. Contudo, nove entre dez analistas políticos mais lúcidos (o que é raro no Brasil) garantem que, se o mensalão não tivesse vindo à tona, Dirceu teria se mantido na Casa Civil até agora e, fatalmente, seria o candidato à sucessão de Lula (e mesmo se o presidente preferisse Antonio Palocci). Quando assumiu e até o momento em que foi cassado, José Dirceu mantinha total controle da máquina administrativa, dos acordos com partidos aliados e resolvia todos os assuntos antes de levar a solução para Lula. Ou seja: mantinha o Chefe do Governo quase que refém.Nos antigos tempos de Casa Civil, quando chegou até a mudar o Cerimonial do ministério, entrando em primeiro lugar em qualquer evento e sempre se sentando à direita do presidente, o que anteriormente era privilegio do titular da Justiça, José Dirceu chegou mesmo a ensaiar – e mostrou apenas para três pessoas muito chegadas – um rabisco de como seria sua propaganda eleitoral. Usaria Zé Dirceu 2010.

sábado, 5 de junho de 2010

Pensamento do dia


"Mantenha-se afastado das pessoas que tentam depreciar sua ambição.
Pessoas pequenas sempre fazem isso, mas as realmente grandes fazem você sentir que você, também, pode se tornar grande."

-- Mark Twain

sexta-feira, 4 de junho de 2010

Patriotismo??? Onde???


Estamos à alguns dias do início da Copa do Mundo, por toda à Juiz de Fora, já é possível ver bandeiras do Brasil nos carros que circulam pela cidade, assim como nas janelas de apartamento ou nas casas das pessoas comuns. Me pergunto, porque só vemos essa atitude de patriotismo no período da copa. Tudo bem, que os brasileiros são fanáticos por futebol e nosso time é referência mundial, só não consigo entender porque apenas durante a copa do mundo os brasileiros se lembram que são brasileiros? É estranho, ver locutores de rádio e televisão, falarem que “o patriotismo brasileiro surge com força total na época dos campeonatos mundias de futebol”, uma vez que ninguém viu esse patriotismo surgir em forma de protesto e torcida quando a Bolívia tomou hostilmente as instalações da Petrobrás, a maior estatal do país.

Amar o Brasil não deve ocorrer somente quando há a copa do mundo de futebol.
Muitos falam com entusiasmo do patriotismo norte-americano, mas sequer procuram imitá-los. Outro dia, assistindo a um seriado norte-americano vi que em qualquer momento, quando um cidadão escuta o hino nacional não importando o lugar, se levanta, coloca a mão no peito e canta o seu hino com todo respeito, absorvendo cada palavra como verdadeira e acredito que por esse motivo, de saber que tem um papel fundamental dentro da sociedade, que hoje os Estados Unidos, se tornaram uma grande potência mundial. Admiro isso e queria que o nosso povo agisse assim, não que isso mudasse a situação do nosso país, mas mostraria que nós brasileiros sabemos honrar o Brasil que como diz o próprio hino é gigante pela própria natureza.


O patriotismo, o civismo e a cidadania são valores e direitos que todos devem tê-los como regra e não como exceção. Antigamente, em qualquer solenidade cívica, eram feitos os seguintes cumprimentos: “saudamos as autoridades civis, militares e eclesiásticas”, todos cantavam o Hino Nacional, se hasteavam o Pavilhão Nacional e não tinha nada de “careta”.


Observa-se que patriotismo parece estar fora da moda, embora não seja assunto de modismo, em vista da sua grandeza, pois conhecer sua pátria, sua história, talvez seja o começo para diminuir o grande abismo que há entre o cidadão brasileiro e o exercício da sua cidadania. Não há pátria, sem patriotas.
Napoleão Bonaparte declarou que: “O amor a pátria é a primeira religião do homem civilizado”. John F. Kennedy conclamou: “Não pergunte o que seu país pode fazer por você, pergunte-se o que você pode fazer por seu país”. O patriotismo é um sentimento que deve ser semeado a todo instante e que deve permear todos os nossos atos públicos. Devemos reaprender a cultivar o amor e o respeito aos Símbolos Nacionais.


Talvez quando a copa passar, e mesmo se o Brasil ganhar, quando a população perder essa estrutura patriótica – a copa – e for obrigada a voltar para seu trabalho mal-remunerado, enfrentar as filas e se vitimar nos labirintos da burocracia burra e da corrupção, descubra que existe algo mais para torcer e gritar. Ou talvez não. Continuarão estáticos e inativos até a próxima copa. A cada 4 anos o mesmo circo!

quinta-feira, 3 de junho de 2010

CONSELHO DE DITADURAS HUMANAS…


Ontem, o Conselho de Direitos Humanos da ONU aprovou uma resolução que condena Israel em termos muito duros pelo ataque à suposta frota humanitária que queria furar o bloqueio a Gaza. E cria uma “comissão independente” para investigar o episódio. Por que investigar se a condenação já foi decidida? A prática, sem dúvida, honra alguns membros daquela egrégia corte. Não economizou palavras. Fala em “ultrajante ataque”. Três países votaram contra o texto: EUA, Itália e Holanda. Nove optaram pela abstenção: Bélgica, Burkina Fasso, Coréia do Sul, Eslováquia, França, Reino Unido, Hungria, Japão e Ucrânia. E 32 optaram pela condenação, incluindo o Brasil.
Esse é o mesmo conselho que não conseguiu, acreditem, condenar as ações do tirano Omar al-Bashir do presidente do Sudão, que já matou quase 400 mil pessoas. E o Brasil ajudou a protegê-lo. Quatrocentos mil cadáveres em Darfur não valem 10 apoiadores da causa palestina. Infelizmente, é preciso dizer as coisas dessa maneira. O Conselho de Direitos Humanos da ONU é um clube de ditaduras. Listo alguns dos votos contrário a Israel: Angola, Bolívia, China, Cuba, Egito, Gabão, Nicarágua, Arábia Saudita, Senegal, Zâmbia

Muitos desses devem pensar: “Só nós temos o direito de matar os nossos cidadãos…”

terça-feira, 1 de junho de 2010

Princesa Paola de Orleans e Bragança

Click na foto para ver ampliado

A Princesa Paola de Orleans e Bragança está circulando no Fashion Rio, no Píer Mauá, com duas novidades. Linda e poderosa ela mora em São Paulo e está com visual novo: cabelo curto e em tom castanho-acobreado. Sua Alteza, é a mais nova integrante da agência de modelos 55 Management, dos sócios Sérgio Amorim, Gustavo Aguiar, Isabel Oliveira, Juan Sebastián Quinteiros e Marcelo Jabur, no Jardins, que ainda não foi inaugurada. Amorim veio “desfilar” com Paola e contar a novidade para os amigos cariocas, que adoraram.

Senhor Apocalypse


O ex-ministro e ex-deputado Delfim Netto não é Nouriel Roubini, mas também faz profecias no estilo do Mr. Apocalypse: de cara, avisa que o Brasil marcha para uma crise de mesma gravidade ou maior do que a da Grécia, Portugal e Espanha, que estão adotando programas de salvação radicais para escapar do pior. Delfim acha que o tsunami do lado de cá chega antes de dois anos e o principal motivo “é que se gasta muito mais do que o pais pode e tem, ou seja, a conta vai chegar à porta de todos nós”. Conselheiro e amigo de Lula, ele calcula que os gastos correntes já correspondam a quase 30% do PIB, o que “é muito perigoso”. Mais: ele aposta que, quando a crise chegar, o Governo terá que demitir funcionários e reduzir valores de aposentadorias, violando a Constituição.